Novembro Azul, um oceano profundo…

Mês passado, no Outubro Rosa, tive o privilégio de escrever sobre histórias de garra das sobreviventes dessa doença tão cruel com a mulher, que é o câncer de mama. Que, como se já não bastasse ser câncer, ela ainda envolve o seio, tão cheio de feminilidade e delicadeza, tão simbólico…

leia mais

Histórias de fitas rosas, de janeiro a janeiro…

“Câncer de mama é a proliferação descontrolada das células da mama da mulher, que perdem a capacidade de morrer.” Esse câncer de mama é porreta mesmo. São células vivas que perdem a capacidade de morrer. Quanta vivacidade! Células que se negam a desfalecer, por motivo químico, fisiológico, ou seja qual…

leia mais