Pois bem. Parece redundante falar em inovação quando se trata de propaganda, já que esta tem o objetivo de inovar para surpreender e tocar seu público, a cada flash. A cada investimento. A cada campanha de comunicação saída do forno. Não tem como não inovar na ideia, na sacada, no formato, a cada nascimento de uma nova propaganda. E neste cenário, os criativos das agências deitam e rolam sobre as possibilidades e, é claro, sobre as verbas disponíveis.

Só que quando falamos de canais de comunicação, este cenário passou a exigir a inovação do mercado de propaganda de uma forma completamente diferente. Com o surgimento dos canais digitais de comunicação, o desafio passou a ser inovar nos tradicionais e combiná-los com as novas opções do mundo online. Um desafio que passou a exigir um olhar amplo sobre as alternativas e meios, que são muitos, e os seus acessos ao público desejado, aos seus mundos. E aí, muitos se atrapalharam. Largaram as mídias tradicionais pelas digitais, por ser o mercado digital aparentemente mais fácil de gerir e mensurar, e na falta da combinação, derrubou uma das vigas de sustentabilidade de muitas marcas do mercado, que se viram obrigadas a recuar. A retornar com velhos hábitos e novas misturas.

Juntando online e offline

É só levarmos em consideração que uma das maiores marcas do mundo, a Apple, tem uma campanha linda e representativa na mídia externa, offline, o que, aparentemente, pareceria dispensável, levando-se em conta que a marca é uma das “mães” da tecnologia digital. Mas o “aparentemente” na inovação não vale. Tem que mergulhar e experimentar. Cruzar mundos na busca da melhor experiência para o seu cliente junto à marca. Para o melhor contato. De mais impacto, solidez, sentido e autenticidade. Elevando a essência do negócio às alturas e surpreendendo no toque.

Pois bem. Fomos atrás de insights que facilitassem nosso caminho de reflexão. Vamos fazer juntos? Olha essa!

“Apesar do sucesso do mundo digital, os benefícios da mídia física ainda são muitos e
insubstituíveis.” – Artigo do site Bom Cupom

Muitas empresas acabam focando apenas em publicidade digital, acabando por não aproveitar as vantagens que a mídia física oferece e perdendo espaço no mercado. Lembre-se que a propaganda é a alma do negócio e para que dê certo, deve atingir o público-alvo e usar todos os meios disponíveis com o menor custo possível. Só assim conseguirá atingir seus propósitos.

Para que a marca da empresa seja forte, é preciso investir em publicidade. Para garantir os resultados dessa propaganda, é preciso investir em diferentes tipos de publicidade, chamando a atenção dos consumidores para o seu produto e aumentando a confiança na sua marca. A confiança é o pote de ouro no final do arco-íris. Por isso a necessidade de inovação constante e um olhar para as combinações que a sua marca precisa fazer para garantir e acesso, a visibilidade e, consequentemente, gerar a tão sonhada confiança e referência.

Independentemente do meio que a sua empresa escolher para propagar a sua mercadoria, é importante que profissionais e organizações experientes e capacitadas estejam envolvidos. Apenas assim poderá fazer divulgações inovadoras, trazendo resultados mais rápidos e com uma segmentação maior do público.

Lembre-se: Não existem “patinhos feios” no mercado das mídias, da propaganda. Existem patos. E considerando que ao final o que importa é o atingimento dos resultados desejados pelas marcas, melhor levar em conta a todos. Afinal, pato é pato.

Juliana Silveira é co-founder da Dtail Gestão de Conteúdo e criadora do blog New Families, onde escreve semanalmente com um olhar de sensibilidade única sobre o recomeço da família após o divórcio. É também autora do livro Divórcio: A Construção da Felicidade no Depois.

Juliana Silveira

Author Juliana Silveira

More posts by Juliana Silveira

Leave a Reply