“Natal deve ser bom para vendas, pois público presenteará mais após o estresse de 2020”

Essa é a manchete recorrente na internet sobre o Natal que se aproxima… Um Natal em meio à pandemia do Covid-19, entre pessoas cansadas do confinamento, de certa forma sofridas pelo lido com as mudanças necessárias a este ano de 2020, e com saudades dos seus. Das suas pessoas. E quando a saudade, a falta bate à porta, natural a vontade de se fazer presente “presenteando”.

A data tem gerado altas expectativas em varejistas em relação ao comportamento do consumidor. Pensando nisso, a empresa especializada em tecnologia para publicidade e marketing digital Rakuten Advertising entrevistou mais de 8 mil pessoas, sendo cerca de 1 mil brasileiros, durante os meses de junho e julho deste ano, para entender quais foram os impactos gerados no comportamento de compra das pessoas diante da pandemia e o que elas esperam para o último trimestre do ano.

O estudo trazido pela Exame indica que apesar de 40% das pessoas terem tido alguma redução em ganhos devido ao Covid-19, 87% devem ir às compras no Natal e 57% planejam algum gasto em ocasiões como a Black Friday, por exemplo. 70% dos consumidores em todo o mundo não prevêem uma diminuição nos gastos durante a alta temporada de compras de 2020. Em vez disso, os consumidores estão priorizando quem vão presentear e ajustando os orçamentos de acordo.

Durante o período do Natal e Black Friday 86% dos brasileiros entrevistados esperam comprar online, e 50% dos consumidores se dizem mais influenciados se houver códigos de desconto ou cashback.

É mais provável que os brasileiros aumentem os gastos ao comprar para sua família de primeiro grau (33%) e diminuam os gastos com amigos (57%). E, Em um momento incerto ainda para o Brasil, 69% dos entrevistados afirmam que não diminuiria os gastos com datas especiais mesmo se o isolamento fosse intensificado.

Para as marcas, a publicidade continua sendo uma boa estratégia, visto que 38% dos brasileiros dizem que estão abertos à publicidade das marcas para datas promocionais, 14% a mais do que a média de outros países.

Neste Natal 82% dos brasileiros pretendem fazer compras de acordo com a pesquisa trazida pelo canal Meio & Mensagem. Realizada pela Teads, em parceria com a Netquest, mostra que, apesar da pandemia, pessoas querem consumir tanto em lojas físicas como em e-commerce. O estudo mostrou que 60% dos convidados não irá se contentar com as celebrações à distância, via chamadas de vídeo, e que pretendem comemorar o Natal na companhia da família e de amigos, em casa. Uma pequena parcela dos entrevistados – 7% – respondeu que já estão organizando viagens em grupos para celebrar o fim de ano.

Um retrato da exaustão do modo atual no qual nos vimos inseridos e da solução paliativa que o consumo, o agrado, o presente exercem como forma de constituir, em tempos de festas, algo próximo ao normal o qual todos estávamos acostumados. Que faz parte da gente e da nossa cultura. E que oportuniza hoje às marcas que se apresentarem com boas estratégias de marketing digital e off-line, a fazerem parte desse momento de aconchego ao qual as pessoas estão tão necessitadas.

Enfim, parece que apesar das portas que foram fechadas neste 2020, temos aí uma grande janela aberta 🙂

Juliana Silveira é co-founder da Dtail Gestão de Conteúdo e criadora do blog New Families, onde escreve semanalmente com um olhar de sensibilidade única sobre o recomeço da família após o divórcio

Juliana Silveira

Author Juliana Silveira

More posts by Juliana Silveira

Leave a Reply