Como transpor as paredes do isolamento em nossas casas e colocar para fora sentimentos de afeto e protesto? 

A pergunta da matéria do site Archtrends nos leva a prestar atenção nas alternativas que se criaram em meio a pandemia do Covid-19. Foi além da mídia convencional que conhecemos e que sempre se deu nas ruas de forma criativa, atraente, comercial e institucional, à disposição das marcas.

Pois existe um movimento que merece a nosso olhar atento por oferecer um outro propósito. O #projetemos faz das fachadas nas empenas de concreto da cidade um manifesto, utilizando projeções livres de imagens, palavras e frases. Ele rapidamente repercutiu em todo o Brasil, e em vários países, potencializando “a política como estética”.

Não é incrível?

O OOH sempre esteve disponível em frente à porta das nossas casas, das nossas empresas, do comércio, das escolas, e na travessia que fazemos na rotina da vida. Ele sempre esteve ali. Mas o mais interessante é que na crise enxergamos nestes espaços, alternativas diferentes. Novas aplicações e novas propostas. Além da mídia. Abraçando de forma integra a comunicação. Entre pessoas e pessoas, entre cidadãos e governantes, entre marcas e consumidores ou até mesmo um painel aberto ao fomento à educação.

Lindo de ver… Somos fãs e operários do OOH e disso todos sabem. Mas o quanto ele pode ser volátil, confessamos: não para de nos surpreender.

Então, zapeando neste contexto que se abriu na mídia exterior e a fez tão mais relevante, achei esse lindo manifesto da Associação Brasileira de OOH, e que divido aqui com você:

“As ruas são o palco da vida, o cenário principal de todos os espetáculos. Sejam de barro ou de asfalto, estradas ou avenidas, vias ou vielas, as ruas permeiam as cidades como veias pulsando a todo instante. E quando as ruas falam, cada esquina tem uma história pra contar. Mas as ruas também são meios que conectam, aproximam, compartilham e comunicam. Por isso, mesmo quando o mundo inteiro parou, a rua continuou em movimento. E mesmo vazias, as ruas continuaram escrevendo a história daqueles que não podiam parar. Pois é, nesse pouco tempo muita coisa mudou. E em breve, nossos novos hábitos e cuidados vão sair de casa para tomar as ruas. E por isso é preciso se preparar. Não será fácil, mas na rua não se pode andar na contramão. A mídia OOH continua com você a cada passo, para lembrar a importância da autoproteção, do uso de máscara, do distanciamento consciente, e de todos os outros cuidados, para que sua jornada fora de casa seja segura. Afinal, antes distante, do que só. Mais uma vez é preciso estar onde o consumidor está. Precisamos voltar a deixar marcas nas ruas e na vida das pessoas, levando apoio, prevenção e informação. A vida está saindo do isolamento. E a sua marca?”

E não é? Nada é mais vivo do que a vida que sentimos nas ruas. Na pele. Então, seja para o manifesto, seja para a promoção de informação que corrobore ao bem comum, seja para o incentivo ao mercado local, ao consumos dos bens necessários à sociedade ou mesmo, voltado ao fortalecimento de marcas e ideias, os oferecimentos em OOH estão aí. Disponíveis, autênticos, criativos, comprometidos. Prontos para entrar em cena ou, melhor dizendo, para construir a SUA cena.

Estamos juntos, agora maiores e melhores 🙂

Juliana Silveira é co-founder da Dtail Gestão de Conteúdo e criadora do blog New Families, onde escreve semanalmente com um olhar de sensibilidade única sobre o recomeço da família após o divórcio

Juliana Silveira

Author Juliana Silveira

More posts by Juliana Silveira

Leave a Reply