Se existe data que toca a gente, essa com certeza é o Dia das Mães. Depois do Natal, é a data que particularmente mais me emociona. Talvez por eu ter tido três filhos nos últimos dez anos e viver esta “atividade” intensamente. Mas também pela minha experiência de quase vinte anos na área comercial, que me proporcionou assistir a lindas homenagens de grandes marcas no mundo inteiro. De acessar grandes campanhas quando da minha experiência no mercado de mídia exterior. Quando vi empresas tocarem corações de muitos, até os aparentemente mais “duros” e menos suscetíveis ao que mexe com as emoções.

Quem nunca se emocionou nas propagandas do Zaffari ou Boticário, nas quais filhos retornam à casa da infância, vem de longe para abraçar a mãe, ou mesmo os pequeninos, com presentes e aquela linguagem fofa peculiar à criança de três, quatro anos? Quem nunca?

Oportunidade de Presentear as Mães

Pois então, está chegando mais um Dia das Mães e com ele o desejo de homenagear as nossas, ou a quem nutrimos carinho e reconhecimento materno. Só que quando somos marca, temos muitas mães. Todas aquelas mulheres que experienciam a maternidade ou a guardam nos seus desejos e sonhos mais íntimos de mulher. Todas aquelas, que de alguma forma conversam com você. Compõem a sua rede de clientes. Recebem e elevam a sua marca nas suas vidas. Com o carinho peculiar de uma mulher mãe. E por isso, cheio de compromisso e afeto.

Então, sugiro que você, empreendedor atento ao seu mercado consumidor, às suas personas, que não perca a oportunidade de presentear as mães. Todas essas que vivem e prestigiam o seu negócio, o seu mercado. Pois no fundo, são todas relações de afeto. E não há ninguém mais afetiva que elas.

Vamos lá! Para ajudar você, busquei por aí campanhas bacanas e outras não tão bacanas assim, que te levem a refletir sobre a melhor forma de construir caminhos e homenagens às suas clientes mulheres e mães. Para estar presente em um dos momentos comerciais mais importantes do ano. Que movimenta encontros e a aquisição de “agrados”. Ou que, no mínimo, emociona a todos com o carinho que vem de qualquer lugar. Então, que venha de você!

Confira abaixo as primeiras que agradaram e engajaram:

Dia das Mães o Boticário – AlmapBBDO. No filme embalado pela canção “Anunciação” de Alceu Valença, o Boticário convida o público a voltar ao aconchego materno, independentemente da idade.

Vivo homenageia mães que jogam junto – África. A peça “Ai, Jesus” celebra as mães que acompanham os seus filhos e é protagonizada por Dona Viera, mãe do jogador Gabriel Jesus.

Natura usa a literatura para evidenciar a beleza de todas as mães – África. Com o objetivo de resgatar e homenagear a real beleza da maternidade, a Natura ouviu 45 histórias e transformou cinco delas em livros para celebrar o Dia das Mães.

Panvel pergunta: “Há um jeito certo de ser mãe? – 3yz. Filme mostra três clientes diferentes que seguem e interagem com a marca nas redes sociais, selecionadas após participarem de um bate-papo sobre histórias quanto ao tema.

E aqui, algumas que geraram controvérsias…

Santander incentiva consórcios para as mães – Salve Tribal. Ao unir banco com presentes familiares, o projeto não foi tão bem aceito e o vídeo no Youtube teve 14 mil pessoas que não gostaram. Com comentários no topo como “Satãder não representa a família, porque está homenageando as mães?”, os internautas desaprovam a ação.

Cervejas com pétalas de rosas do Clube do Malte. Depois de gerar debates sobre feminilidade com a cerveja Proibida Mulher, a marca de bebidas segue a mesma tendência e reforça estereótipos.

Black+Decker anuncia batedeira para o Dia Das Mães. A empresa decidiu comemorar a data de uma forma “diferente”, como disse em release, e a recepção do anúncio gerou discussões.

Shopping Ibirapuera reforça imagem de que a mãe faz tudo e está sempre impecável – ABC da Comunicação. Inspirado em trailers de filmes hollywoodianos, o centro de compras mostra uma mãe loura, bem vestida, cheia de sacolas e que aparece estonteante. Algumas pessoas viram e comentaram que “Até quando vocês vão achar legal essa mãe que tem que fazer tudo
e ainda ser linda?”

Criatividade para Emocionar

Cuidado: temos que avaliar exatamente os efeitos da sua ideia e o melhor caminho de comunicar, o melhor canal. Em um formato que, qual seja o seu apelo, represente de fato a sua marca, a sua verdade. Dito isso… Não importa o seu potencial de investimento para agir. Boas ideias não têm tamanho. Use a criatividade e bora emocionar mães e filhos por aí, os aproximando do seu negócio.

Que mãe não adora um carinho? Eu amo! Créditos à quem dá 🙂

Juliana Silveira é co-founder da Dtail Gestão de Conteúdo e criadora do blog New Families, onde escreve semanalmente com um olhar de sensibilidade única sobre o recomeço da família após o divórcio. É também autora do livro Divórcio: A Construção da Felicidade no Depois.

Juliana Silveira

Author Juliana Silveira

More posts by Juliana Silveira

Leave a Reply